cmjp
11 . Set . 2018

Em entrevista a revista Nordeste, Haddad fala como candidato do PT e rasga elogios a gestão de RC

Em: POLÍTICA
Em entrevista à Revista NORDESTE, o ex-Ministro Fernando Haddad acaba de conceder entrevista Exclusiva para a nova edição, em fase de conclusão, falando de tudo da conjuntura politica, jurídica e econômica do país, por isso expõe as muitas propostas para o Brasil. Ele narra pela primeira vez, antes da nova realidade, o sentimento de agora como candidato oficial do PT à presidência da República. Ele destacou a performance dos governadores nordestinos e ressaltou o desempenho do governador Ricardo Coutinho.
 
– Eu tenho muita honra de ter recebido a missão de representar o Lula e o partido, mas é um projeto coletivo, que inclusive é bem mais amplo que o partido, é um projeto de milhões de pessoas de recuperar o emprego, a ampliação da inclusão social, do desenvolvimento regional e da própria democracia no Brasil.
 
Mas, observa:
 
– Eu sou ex-ministro da Educação do presidente Lula, fui prefeito de São Paulo e sou filiado ao PT há décadas. O PT sempre teve sindicalistas, mas também pessoas dos movimentos sociais, da academia., das mais diversas origens – frisou.
 
Na entrevista concedida ao multimídia e publisher Walter Santos, ele diz que não sera necessário ter de reeditar uma Carta aos Brasileiros mas disse que se o mercado jogar contra vai pagar mais caro.
 
O PAPEL DO NORDESTE – Ele se manifesta ainda orgulhoso dos governadores do Nordeste pela atuação em favor da democracia mas também pela gestão de qualidade à frente doa governos.
 
– Eu fiquei muito feliz de ver na maioria dos estados do Nordeste governadores que tem feito grandes mandatos, reconhecidos pela população, que podem andar na rua de cabeça erguida, isso em um cenário difícil de crise econômica e com o governo Temer jogando contra. Os governadores do PT por exemplo: Rui Costa, na Bahia, um fenômeno, Wellington Dias, que revolucionou a educação no Piauí, e o Camilo Santana, no Ceará, todos bem avaliados e com grandes chances de serem reeleitos.
 
E acrescentou: “ O Flávio Dino, no Maranhão, recuperando o estado, em Pernambuco reeditamos a aliança que o presidente Lula tinha com o PSB com o Paulo Câmara, e na Paraíba o Ricardo Coutinho.
 
Como assim, indagou o entrevistador:
 
SOBRE RICARDO COUTINHO – “Eu tenho grande admiração pessoal pela coragem e coerência do Ricardo. Ele está concluindo seu segundo mandato, não vai poder concorrer, mas está indicando o João Azevedo, uma pessoa qualificada e responsável para dar continuidade ao seu trabalho.
 
Haddad ainda avalia:
 
– O Renan Filho em Alagoas, que acaba de ser o segundo estado que mais avançou na avaliação em português da Prova Brasil, atrás só do Ceará, para você ver que os principais avanços na rede pública de ensino hoje vem do Nordeste. Em Sergipe, o governo do Belivaldo Chagas está enfrentando uma crise econômica grave causada pela desativação de atividades da Petrobrás no estado, de exploração de petróleo em terra até fábricas de fertilizantes, enfrentando tudo isso com coragem.
 
MAIS ANÁLISE – O candidato ainda falou de outros estados:
 
– No Rio Grande do Norte, o único governo onde o PT não participa, a senadora Fátima Bezerra, uma política com uma história de vida em defesa da educação, lidera todas as pesquisas. Então hoje temos no Nordeste isso muito estabelecido: um consenso político na importância da educação, da retomada das obras, da volta de um governo federal que tenha políticas consistentes de desenvolvimento regional e de programas sociais.
 
E conclui:
 
-Acho que teremos resultados fortes no nordeste para a retomada do legado de Lula, que também é o legado de de Eduardo Campos, de Jaques Wagner, de tantas lideranças que lutaram e estão lutando juntos para o desenvolvimento da região, baseado em educação e geração de empregos. E eu fico feliz de fazer parte disso, da expansão das universidades e escolas técnicas pelo Nordeste, com ampliação de vagas na capital e no interior. E essa lideranças sabem da importância de ter um governo que trabalhe junto com os estados, por isso essa aliança está tão forte.

Comente

Últimos Comentários

    Nenhum resultado encontrado.