Um prêmio a desobediência

POR PETTRONIO TORRES

Sem querer julgar e quem merece ou não merece e quem deve ou não deve ter a guarda da criança. Mas à justiça paraibana premiou a jornalista Pâmela Bório pela sua desobediência. Ao fugir, negar entregar o seu filho ao pai como foi determinado, ela foi premiada pelo Poder Judiciário da Paraíba. Repito, sem julgar mérito, de forma fria, como tem que ser na hora de julgar.

Não foi a primeira vez que Pâmela desobedece a justiça estadual. Tida como foragida e até a determinação para uso de força policial para devolver a guarda do menor ao pai, o ex-governador Ricardo Coutinho, mudou, de repente. Parece que o nosso judiciário mudou o entendimento no curso do processo.

Normal ? Não sei.

Sei que Pâmela foi premiada por desobediência à justiça.

Sei também que isso abre um precedente, perigoso. Vale à

pena desobedecer a justiça.


Deixe um Comentário

Relacionados