Efraim diz ao Blog que Mandetta fica, “mas terá o apoio irrestrito do DEM, se sair”

POR PETTRONIO TORRES

Após declarações desastrosas na noite de ontem, terça-feira (24), em rede nacional de rádio e tevê, quando o presidente Bolsonaro voltou a minimizar a pandemia mundial do novo coronavírus, cogita-se em Brasília que o ministro da saúde, o deputado federal licenciado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) entregaria cargo nesta quarta-feira. Em contato com o deputado Efraim Filho, líder do DEM na Câmara dos Deputados negou que isso irá acontecer.

No entanto, o parlamentar paraibano afirmou que se Mandetta entregar o cargo terá o apoio irrestrito do partido. “Mandetta tá focado na crise sanitária que o País atravessa”, confirmou Efraim, ao Blog.

Na avaliação de assessores de Mandetta, o ministro não quer endossar publicamente o pronunciamento do presidente e quer se “manter técnico”, embora Bolsonaro já tenha declarado hoje que pedirá ao ministro que reveja o isolamento total.


Deixe um Comentário

Relacionados