Observador do ‘mundo digital’, Dantas comemora fim dos fake likes no Instagram

Se o mundo da produção de conteúdo vive em guerra com as “fake news”, agora é a hora de enfrentar os “fake likes” e “fake followers”. Os “bots” capazes de inflar números de visualizações de vídeos e métricas de engajamento, obrigaram o Instagram a ocultar as curtidas em postagens. É o fim da métrica baseada na vaidade.

Para o publicitário Ruy Dantas, presidente da Abap-PB, isso vai gerar espaço para a métrica da relevância com foco no conteúdo. Ele vê a novidade como uma boa notícia para as agências retomarem seu protagonismo e parte do mercado parar de jogar dinheiro em influenciadores que não influenciam. Essa fraude vinha gerando dores de cabeça em vários anunciantes.

Quais os desdobramentos dessa mudança no Instagram?
Ruy: Os holofotes agora também se voltam para os influenciadores. Uma vez que é realmente difícil criar uma base fiel nas redes sociais, eles acabam sendo mais propensos a utilizar “bots” com “followers” alavancados de forma totalmente artificial num mercado clandestino, já bem conhecido da indústria digital.

O que fazer?
Ruy: Existem no mercado boas agências que entendem muito desse negócio. Elas já sabem detectar por meio de ferramentas de inteligência artificial, se determinados influenciadores são artificialmente “bombados”. Além disso, elas possuem estrutura para fazer um planejamento de Marketing Digital bem feito que é fundamental para direcionar o caminho da empresa para conseguir alcançar os resultados esperados.


Deixe um Comentário

Relacionados